27 dez 2016

Sobre 2016

Você pode imaginar que esse será mais um post reclamando do quanto 2016 foi difícil, mas não é só isso!  Ele merece um bom esporro por fazer muita merda, mas tudo nele em minha vida teve dois lados

2016 foi o ano das portas abertas em todas as áreas, sem premeditação, planejamento ou medo dos riscos envolvidos. O que costuma de destabilizar, não sei lidar com o inesperado.
As perdas foram muitas e profundas, duas delas foram as mais profundas que tive na vida. Perder amigos nunca é fácil, principalmente quando se trata de alguém que me tirou da rota que havia traçado e modificou e ampliou toda uma forma de pensar e agir. Ele partiu, mas me deixou um livro de presente para que eu pudesse editar no futuro, o projeto mais importante da vida dele está sob minha responsabilidade. Ela me deixou um sorriso, esteve em todos os momentos da minha vida e sou muito grata a Deus pela oportunidade de conviver com ela durante toda a minha existência.

Decepções com as pessoas foram muitas, mas eu esperava por todas elas. De certa maneira, eu fui de encontro a elas e me apresentei de maneira dura, antissocial e um tanto egoísta. Gosto da “solidão” da sensação de vazio e pude experimentar desse sentimento nesse ano.
Eu me permiti! Fazer, falar, sentir, ouvir e acreditar naquilo que eu tive vontade, desejo ou apenas curiosidade. Fiz muita merda, errei bastante, falei o que não devia, me calei quando eu precisava falar e por ai vai. Arrependimentos sobre isso? Nenhum!
Dei uma segunda chance para muitas circunstâncias que não estavam funcionando bem na minha vida e apenas uma delas eu obtive bons resultados. E graças a isso eu pude dizer várias vezes nesse ano: Eu avisei!
Mas apenas uma vitória é bem melhor do que nenhuma, não é mesmo?
Foi um ano de mudanças sejam profissionais, emocionais, espirituais, amorosas ou simplesmente material. Tô de casa nova!!!! Ahhh a casa nova, que dor de cabeça deu e continua dando, mas a paz que eu tenho nesse lugar faz valer a pena todo o desafio diário que encontro por aqui.

Eu sempre fui a louca do planejamento. Em, aproximadamente, abril de 2015, já começava a planejar o meu 2017. Acredito que nem preciso dizer que deu tudo errado, né?
Em 2015 eu comecei a estudar, pois em 2016 eu mergulharia nos vestibulares da vida e só em 2017, se desse certo, voltaria para universidade e sem desistir dessa vez no meio do caminho. Mas tudo caiu por terra! Fui muito bem no Enem, consegui bolsa de estudo e fevereiro eu estava toda perdida estudando Publicidade e Propaganda, o plano era no mínimo estudar RP, mas não estou muito longe disso dessa vez.
2016 me levou pessoas incríveis, mas me deixou algumas maravilhosas no lugar. Dividimos desafios, risadas, venenos, dores e momentos intensos. Ou apenas estreitamos laços que não eram tão apertados como deveriam ser.

2016 na minha vida foi um ano razoavelmente mais ou menos!
Mas eu vou deixar muita coisa ruim nele, e não pretendo recuperar nenhuma delas em 2017.
2016 foi um ano para semear sem data prevista para as colheitas.
Procure o lado bom de 2016, provavelmente você vai encontrar vários. Aquilo que não lhe fez bem, deixe em 2016, abra espaço para o que de melhor que 2017 promete. E se o melhor não vir, explodimos ele juntos!
Leve consigo apenas aquilo que vai te edificar como pessoa independente da área da vida.
Um Feliz 2017!

Te espero lá!

26 mar 2016

Tá tranquilo Tá favorável, ou não!

Muitos notaram questionaram minha ausência no Blog Aprendi com Vovó e aqui estou para dar alguns avisos e justificar esse apagão de posts:

Nos últimos meses modifiquei todo meu estilo de vida e não havia feito nenhum tipo de planejamento referente as adversidades que eu poderia enfrentar, geralmente eu planejo tudo, mas senti uma necessidade imensa de deixar a brisa levar meu barco pra longe sem me preocupar com o mar aberto e demorei um pouco para reagir durante as tempestades que enfrentei e ainda estou enfrentando.

Voltei a estudar para os vestibulares da vida e segundo os meus cálculos eu entraria na faculdade apenas no meio desse ano ou inicio do ano que vem e prestei as provas ano passado com o intuito de me preparar melhor, mas para a minha surpresa alcancei uma boa pontuação, consegui uma vaga antes do que eu planejei, precisei correr com documentação e até metade de Fevereiro eu não tive vida pessoal.

Comecei a estudar Publicidade e Propaganda e nesse período de correria minha câmera começou a dar sinais de que está insatisfeita com a carga horaria de trabalho [risos] e quer pifar de vez, meu computador começou a ficar com ciume e crise existencial e nenhum editor de imagem aceita rodar nele isso quando meu pc não resolver fazer greve e se recusa a ligar.

Alguns posts eu publiquei sem editar mesmo, mas as ultimas imagens não estão legais para ir direto para o Blog, porém estava verificando o servidor e tenho mais de 20 posts no rascunho esperando uma simples edição de imagem ou uma ou outra informação complementar para ser publicado.

Em breve, muito breve vou dar um up nos meus equipamentos, pois estou começando a me prejudicar na faculdade e como estou no primeiro semestre as coisas estão tranquilas com relação ao curso.

Continuo muito ativa no meu Instagram segue lá a @danimadah e na Página do Blog no Facebook é só dar aquele like maroto e fortalecer nossa amizade ♥
Me desculpe pelos transtornos ♥
Até logo
Flw, vlw

A saFada da Beleza Rilena de Luna fez esse meme e eu amei hahahah
Tá tranquilo tá favorável

30 jul 2015

Fotógrafo Lambe-Lambe

Durante a minha “viagem” pela Virada Cultural, conheci um personagem diferente de tudo o que eu já havia vivenciado nesses meus mergulhos culturais.
O paulista Edyr Sabino, ou Fotografo Lambe-Lambe, procura na sensibilidade dos sorrisos espontâneos a inspiração para os seus cliques atuando no dia-a-dia pelas cidades e até mesmo outros países. Nada escapa de suas lentes, pessoas comuns, paisagens, personalidades desse mundo a fora, mas são nos sorrisos é que ele encontra a sua essência fotográfica.
É formado em Física pela Universidade federal de São Carlos, Mestre em Ciências em Engenharia biomédica pela UFRJ e Doutor PhD em Física Médica pela University of Surrey, Inglaterra, onde despertou ainda mais seu amor pela fotografia.
Seu sonho é partir sem rumo, num Jeep, sem destino certo, fotografando tudo aquilo que sua lente, mente e olhos destacarem.
Todas as suas imagens estão disponíveis em seu site Lambe-Lambe, onde a pessoa que como eu foi clicada, pode salvar seu registro como recordação de um momento único.                img20150620_220432 img20150621_152518DSC00361DSC00367DSC00481DSC00482